Preencher formulários em lugares remotos onde a internet não chega

Como preencher formulários em lugares remotos onde a internet não chega

Você já usa meios digitais para coletar dados? Então, que tal entender como preencher formulários em campo no modo offline? Confira neste post!

A coleta de dados é uma atividade rotineira para diversos profissionais, logo, a utilização de formulários também.

Pesquisadores utilizam desse instrumento para coletar dados de pesquisa. Vendedores utilizam formulários de contato para conhecer seus clientes. Agricultores criam formulários para acompanhar o resultado de sua produtividade. Enfim, profissionais diversos e pessoas comuns, assim como eu e você coletamos dados o tempo todo.

O problema é que, ainda hoje, muitos desses dados são registrados em formulários de papel. E isso traz muitos desafios aos usuários. Os processos são manuais, demorados e nada sustentáveis. Isso, sem contar na desorganização, nos erros e na perda de informação que é bem comum nestes casos.

Quem está um passo além dos formulários em papel, costuma utilizar nestes levantamentos o Google Forms. Ele é uma das ferramentas mais conhecidas para criar formulários eletrônicos.

Contudo, apesar das muitas funcionalidades que ele oferece, existe uma grande lacuna que não é coberta por ele: a usabilidade em modo offline. O que, para muitas pessoas que realizam tarefas em campo, é um grande problema.

Se você também enfrenta essas situações no seu dia a dia, agora é hora de aprimorar sua estratégia e tornar seu trabalho mais eficiente e seguro.

Para isso, existem algumas práticas que você pode adotar para tornar a sua experiência com formulários eletrônicos mais prática e menos dependente da internet. Conheça a seguir!

O problema da conexão instável e a coleta de dados em campo

A coleta de dados em lugares onde não há uma conexão estável de internet é um problema bastante frequente. Ousamos dizer que até mais comum do que você imagina.

Apesar da expansão, o Brasil tem ainda um universo de aproximadamente 70 milhões de pessoas sem acesso à internet, seja por meio de banda larga fixa ou móvel.

Essa realidade pode tornar-se um obstáculo para muitas atividades, entre elas a coleta de dados em campo, caso você não tenha uma ferramenta que funcione sem internet.

E nem é preciso ir muito longe para sentir isso na prática. Basta andar pelas ruas (inclusive das grandes cidades) para perceber o quão ruim é, em alguns lugares, a qualidade do sinal de internet. Quem dirá então, pesquisadores, que lidam com isso o tempo todo em suas atividades em alto mar ou, no meio das florestas.

Como formulários em papel e o Google Forms não são boas opções para esse fim, é preciso conhecer instrumentos mais eficazes. Afinal, a coleta e a gestão das informações são tarefas essenciais e decisivas para o crescimento de qualquer negócio.

Como preencher formulários no modo offline

Assim como o Google Forms, existem no mercado outras plataformas digitais para a criação de formulários. E pode acreditar, com recursos mais profissionais e avançados, principalmente, quando o assunto são dados geoespaciais e o trabalho em campo.

Para ter acesso a essas plataformas é bem simples. Basta se cadastrar na ferramenta, que está disponível online e, criar seus formulários.

Para fazer os levantamentos em campo é utilizado um aplicativo móvel. Trata-se de um App para smartphones ou tablets.

Como esse App trabalha inclusive offline, você pode fazer seus preenchimentos sem precisar estar conectado. E pode ainda, utilizá-lo simultaneamente em vários aplicativos. Dessa forma, todos os pesquisadores que fazem parte da sua equipe podem trabalhar ao mesmo tempo coletando dados em campo.

Quando houver conexão, com um clique, os dados são enviados para o servidor seguro.

Feito isso, instantaneamente, é possível fazer a análise dos resultados através de ferramentas que ficam disponíveis na interface web.

As vantagens dos aplicativos móveis para esse trabalho

As plataformas digitais com versões móveis são ferramentas muito versáteis. Além de possibilitarem o acesso a qualquer hora e em qualquer lugar, oferecem funcionalidades que vão muito além da simples criação de formulários.

Elas transformam-se em verdadeiros sistemas para a coleta,  armazenamento e a gestão de dados, com recursos poderosos e intuitivos.

Por conta dessa flexibilidade é possível fazer diversos tipos de pesquisa, criar checklists e formulários para diferentes fins, objetivos e conteúdos diferentes.

Cada formulário pode ser analisado individualmente ou em relatórios globais, incluindo fotos, documentos e outros arquivos que foram anexados a eles.

E, se você precisar referenciar dados geoespaciais no seu estudo, também terá muitas vantagens escolhendo trabalhar com essas plataformas. O aplicativo do Coletum, por exemplo, captura, automaticamente, as coordenadas geográficas do local onde foram feitos os preenchimentos. E, através do computador você pode visualizar esses dados em mapas interativos.

No Coletum ainda, os dados podem ser exportados na sua versão preferida, para o processamento em ferramentas como Excel, Access, R, MATLAB, SAS/STAT, entre outras. Mas, se você preferir pode fazer análises na própria interface web. Pode usar para isso, filtros e gráficos avançados, assumindo o controle dos seus dados em tempo real.

Quer saber mais sobre como criar e preencher formulários e usar esse conteúdo para maximizar o poder dos seus dados? Baixe o ebook Coleta e Gestão de Dados na Prática e saiba tudo sobre o assunto!

coleta e gestão de dados na prática

Postagem anterior
organizar dados de forma estratégica
Coleta de Dados

Qual a importância de organizar dados de forma estratégica?

Próxima postagem
Porque fazer pesquisa de mercado é importante para sua startup?
Pesquisa

Porque fazer pesquisa de mercado é importante para sua startup?